quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Figurinhas tristes



Vinha eu toda contente hoje na habitual e familiar filinha de trânsito matinal em cima da belíssima ponte Luis I, quando me deparo com uma pessoa a contorcer-se toda num dos passeios.
Ora eu que até nem tinha muito que fazer a não ser cantarolar a bela da musiquinha do rádio, e admirar a paisagem, fiquei logo a apreciar a cena, (que é como quem diz cuscar), e a tentar perceber o que se passava com a senhora...

Fui-me aproximando e então reparei que aquela ginástica toda de ora vira para aqui, esconde ali, volta para acolá, era apenas o contorcionismo próprio de uma pessoa (pouco inteligente diga-se), que tentava acender um cigarrito que como é óbvio não acendia porque a ventania em cima da ponte era mais que muita..

Por isso meus amigos fumadores.. já que não ligam às letrinhas nos vossos maços de cigarros, sem contar com os inúmeros conselhos que a família e os amigos certamente vos dirigem.., pensem nas figurinhas que às vezes o vício vos faz fazer..

É que às vezes fumar faz mesmo mal... à vossa imagem e dignidade!

10 comentários:

Patrícia disse...

=X
A moda agora é não fumar. Não costumo seguir modas, mas esta gostava mesmo de conseguir seguir. (É verdade que também nunca tentei à séria...!)

Tiago disse...

tanta guerra contra os fumadores... EU FUMO E GOSTO... :P
FUMAR MATA... se estiveres de costas para um combóio.

Galo disse...

Pois... eu não gosto de dar palpites nestes casos, porque fui fumador durante muito tempo e sei quanto custa deixar o vício.
Podia acabar o comer em casa, mas nunca deixava acabar o tabaco.
Não posso afirmar com muita certeza que o tumor que tive no pulmão fosse originado pelo tabaco, uma vez que já tinha deixado de fumar, de livre vontade e sem qualquer tipo de ajuda, havia cerca de 14 anos.
Depois lembro-me das pessoas que nunca fumaram e também tiveram cancro. Das pessoas que fumaram até morrerem de velhos. Lembro-me das porcarias que inalei numa vida profissional a lidar com amianto, crómio e toda a espécie de fumos e vapores de uma fundição e fico a pensar qual deles é que mais contribuiu para o meu mal.
Mas, evidentemente, não aconselho ninguém a fumar. Só o alívio de acordar sem aqueles ataques de tosse horríveis, vale todo o esforço. Mas é difícil e estive internado com tipos que mesmo depois de lhe diagnosticarem cancro do pulmão, fugiam da sala e iam fumar às escondidas.
É complicado...

Beijinho

Cat disse...

Pobres fumadores ;)

Liliana disse...

lololol
Eu já assisti a umas figurinhas tristes do género e outras de outros géneros... Enfim...

IM disse...

figuras mesmo..incluir espumar da boca quando não podem fumar! enfim..*

Sirigaita disse...

eheheh faqzemos mesmo figurinhas pa!olha ja não ouvia isto ha eeene BJORK *adoro a rapariga ;) um beijinho*

Untouchable disse...

Eu tenho um colega de faculdade que não aguenta 30 minutos sem ir lá fora fumar... e por isso só consegue apanhar 30 minutos de matéria depois tem que se ir "satisfazer" lol. E se não vai fica super nervoso e agitado, mete um bocado impressão.

psst - Ia escrever sobre fumadores brevemente mas foste mais rápida! :P *

Bruno disse...

Das vezes que vou ao Porto, poucas são aquelas em que consigo dar com a passagem pelo tabuleiro inferior da Ponte D. Luís.

Ao tabuleiro superior, ainda lá chego, mas esse está vedado ao trânsito automóvel.

Não há dúvida de que a minha ponte de eleição para a travessia do Douro é mesmo a do Infante, apanho habitualmente pouco trânsito, está bem localizada em relação aos locais para onde preciso de dirigir-me.

O meu GPS fica sempre desaustinado quando entra nos limites do Grande Porto, ainda assim já conseguiu levar-me até locais aonde eu nunca chegaria. Mas também já me fez dar voltas sem fim ao mesmo quarteirão, não me oferecendo alternativa.

Tudo isto para dizer que não fumo, mas que o teu texto sobre os contorcionistas do cigarro me deu uma ideia.

a estagiária disse...

Bruno,

isso de por a estagiária cheia de curiosidade não vale hum?? Conta lá.. Que ideia é essa? Será que se pode saber??