sexta-feira, 7 de agosto de 2009

O mistério do iogurte líquido..


A pedido de várias famílias venho revelar a história do iogurte líquido. Aquela que me fez ficar inimiga dos iogurtes líquidos e nunca mais tocar numa embalagem deste líquido malvado, maléfico e maquiavélico... muahahaha!

Pois devo avisar para não elevarem muito as expectativas. Esta é apenas uma de muitas histórias que circulam por aí sobre os atentados à alma e honra e amor-próprio de quem bebe ou bebia estes aparentemente inofensivos produtos alimentares..

E a história desenrola-se assim...: tcha na na nãaaaa...


Era já de manhã...
Apesar da luz da sala estar ligada, já se conseguia ver a luz do sol que espreitava por trás dos buraquinhos da persiana...
Os pássaros começavam a sua tarefa árdua de irritar profundamente quem trabalha de noite e avisar que esta já acabou e o dia começa a aparecer...
A noite fora de trabalho contínuo. Uma de muitas directas para acabar o projecto da residência de estudantes que tinha que ser entregue dentro de poucas horas..
O computador, ligado há mais de 24 horas comigo em frente (coitado do computador..) está a acabar um render.. faltam poucos minutos para estar pronto.. Espero atenta e ansiosamente...
A barriga faz-me sinal e lembro-me de ir espreitar o frederico.. É nesta altura que eles (os iogurtes líquidos..) começam a magicar o próximo ataque...
Fazem-me sinal para que pegue num deles.. assim faço...
Dirijo-me à sala.. Agito o iogurte como sempre... Já quase se conseguiam ouvir as gargalhadas que vinham de dentro daquele pequeno frasquinho...
Abro a tampa... E algo mais forte que eu me diz para olhar para o computador.. (que agora percebo que fazia tudo parte do plano "deles")..
O render tinha terminado...

(agora vem a parte assustadora.. pede-se às pessoas mais sensíveis para não lerem o que se segue..)

Pouso o iogurte na mesa..
Mexo no pc para guardar o render..
Volto a pegar no iogurte.. e com toda a energia que ainda tinha naquela directa começo a agita-lo novamente, como se não houvesse amanhã.. mas desta vez sem tampa, ...o iogurte do diabo...

Escusado será dizer que a sala, o pc, eu própria ficamos impregnados, adocicados, aromatizados de morango.. e ainda hoje.. sempre que faço um render.. não consigo parar de visualizar aquele momento traumatizante em câmara lenta..

Pronto.. ok.. talvez esteja a exagerar um bocadinho.. no fim, depois do choque inicial, fartei-me foi de rir.. e lá tive eu que ir direitinha para o chuveiro.. eu e o pc.. mas nunca mais bebi iogurte líquido.. afinal de contas quem não está comigo.. está contra mim!

Eu e tu, iogurte líquido, estamos de relações cortadas... para sempre! lol

É verdade.. É sexta-feira! Bom fim de semaaaaanaaaa!

11 comentários:

Fred Eat Cock disse...

Há coisas assim, para além do simples iogurte líquido que, quando são agitadas em movimentos de vai-vem contínuos, acabam quase sempre por derramar-se.
;D

Peão disse...

Haha... Finalmente aquela tal história dos iogurtes líquidos...

Isso também já é mania de perseguição com os pobres coitados.. (lol), eles pagaram por uma pequena distração tua depois de uma longa noite de trabalho =P

Eu vivi episódio semelhante, mas já estava fora de casa, e o iogurte caiu-me em cima das minhas calças de ganga e ainda chegou a um colega meu, sorte é que nós moramos a escassos metros da faculdade, e sempre foi um pretexto para faltarmos à primeira hora... hahahah =P

Cara amiga blogueira, se precisares de uns ansiolíticos ou anti-depressivos, na farmácia há uns que são fraquinhos, só para casos pontuais, como quando lidas com iogurtes líquidos, e que não precisas de receita médica... =)

Vá lá... dá-lhes uma segunda oportunidade ;) são bem mais práticos

Patrícia disse...

Vêr as coisas 'plo seu lado positivo:
Estavas há horas a trabalhar, devias estar mais que aburrecida.
Surge essa situação e... RIR!
Que mais te poderia fazer rir a essa hora? Nada, só mesmo um iogurte líquido!

Começo a achar que o homem ideal deverá ter de ser como um iogurte líquido. (ok, vendo bem, 'pla tua história até são, mas eu sou uma gaja muito púdica e não me apetece reverter o contexto da história!) continuando... um homem como um iogurte líquido, capaz de surpreender, matár-nos a fome, fazer rir quando estamos aburrecidissimas, e ainda terminar tudo com um belo banho. :P (que imaginação tão fértil!)

Bom, espero que re-penses essas tuas traições ao líquido, ele ainda te quer de volta, se puseres a mão na consciência!
Iogurtes dos outros são pouco práticos, ainda precisam de objectos extra para que os consigamos comer (colher), há alguns que se não fôr com um bocadinho de açúcar, azedam-se no estômago provocando azia... entre muitas observações negativas que agora não me lembro!

(Não sei que bebi, ou fumei, ou se é só por ser sexta-feira, mas hoje não estou boa de todo!)

Bom fim de semana!

Bruno disse...

Um início de narrativa queiroziana, depois suspense e o culminar da história com um esgar de: wtf...

Temi o pior... Depois de algum tempo a renderizar o trabalho e ppffff... iogrute (mal escrito de propósito) em cima do portátil e puuffff bau bau trabalho...

Agora é uma daquelas situações em que olha antes isso que acontecer algo e entalares-te ou seres simplesmente parva como aquele que escreve estas palavras e sair iogurte pelo nariz ou pelos olhos e quiçá ouvidos...

Acho engraçado quando acontece uma situação dessas e ficas empragnado com o cheiro do aroma do iogurte... Fica só o cheiro do morango ou da banana por todo o lado..

Afinal foi tranquilo :D

Fred Eat Cock disse...

Outra característica das gajas é nunca lerem os títulos dos textos :D

Cat disse...

"afinal de contas quem não está comigo.. está contra mim!" ahah Se ainda existisse o "perdoa-me" certamente que te inscrevia a ti e ao iogurte liquido para irem falar com a fátima lopes(era ela?) acabando por darem um abracinho falso e hipócrita no final..

Bruno disse...

LOLOLOL o que me diverti a ler o comentário da patrícia :D

Talvez porque reverti o sentido todo da história na minha cabeça :D

:D

Le Enfant Terrible disse...

Tadinho do iogurte! Afinal não nem teve culpa!;)

S* disse...

Eu acho que tu é que és a culpada.

Eu e a Adagio temos relaçoes proximas.

Daniela disse...

E eu que pensava que tinhas ficado traumatizada com o spicy. É que eu fiquei que aquela treta para além de ser espessa nao pica nada! Bah...

P.S: Partilhamos claro :P

galega disse...

juro-te que em relação a essa história do iogurte liquido pensei que tinhas sido uma daquelas crianças malfadadas que, em tempos longínquos, levavam iogurtes líquidos como seu lanche na mochila, juntamente com os seus livros e que quando chegavam à escola é que se apercebiam que o iogurte estava aberto...

não que eu seja do ramo do teu ramo (arquitectura certo?), mas conheço quem seja e quem tenha tido a brilhante ideia de viajar de carro, com uma maquete na mala juntamente com seis garrafas de vinho que se partiram no caminho de ir fazer uma apresentação. se fosse um iogurte tmb fazia uns estragos valentes...